sábado, 15 de junho de 2013

Entidade denuncia extermínio de moradores de rua em Belo Horizonte

A violação de direitos humanos e extermínio da população de rua de Belo Horizonte (MG) foi denunciada pelo Centro Nacional de Defesa de Direitos Humanos da População em Situação de Rua e Catadores de Materiais Recicláveis (CNDDH). Em nota, divulgada na última terça-feira (11), a entidade destaca que teme a intensificação das ações, com a proximidade dos Jogos da Copa das Confederações.

sexta-feira, 14 de junho de 2013

“Femen é uma empresa, não um movimento social”, diz ex-líder do grupo no Brasil

As meninas do autointitulado movimento sextremista Femen, fundado na Ucrânia em 2008, conseguiram atrair a atenção midiática global nos seus cinco anos de atuação, mas também arrebanharam detratores por todo o mundo. Queridinhas dos marmanjos e dos editores – o topless das beldades vende como água –, as ativistas estão mais uma vez no centro de uma polêmica.

Turismo lança campanha contra exploração sexual de crianças

O Ministério do Turismo planejou uma grande campanha contra a exploração sexual de crianças e adolescentes nos locais de grande circulação de turistas. Nesta sexta-feira (14) começa a distribuição de material publicitário nas seis cidades-sede da Copa das Confederações: Salvador, Brasília, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. 

Siga em frente com coragem

Encare a vida como uma montanha russa: Ou você se segura e fecha os olhos com medo de cair, ou levanta as mãos e curte o momento. 

Operações policiais nos hotéis de prostituição de BH antes da Copa

video
Aconteceu no Hotel Montanhês. Todas as anotações ligadas ao movimento financeiro foram apreendidas. Estão previstas várias operações policiais em dias e locais alternados visando garantir a seguranças das pessoas.

Violação de direitos da população em situação de rua em Belo Horizonte, MG

Nota de repúdio do Centro Nacional de Defesa de Direitos Humanos da População em Situação de Rua e Catadores de Materiais Recicláveis – CNDDH, e pedido de providências urgentes contra as graves violações ocorridas em Belo Horizonte contra a População em Situação de Rua.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

O fenômeno global do estupro


Por ser um crime brutal, que reduz, inclusive, o direito de ir e vir das mulheres, o estupro, aponta Ann J. Cahill, afeta não apenas as mulheres que são violentadas, mas todas as outras, que percebem seus corpos como “estupráveis” e acabam por ajustar suas rotinas e imagens próprias de acordo com essa percepção.

Aids: entre a ousadia e o retrocesso



Posição governamental aponta para uma mudança de caminho, afastando-se da experiência bem-sucedida e do conhecimento técnico. Os vetos do Planalto e do Ministério da Saúde a campanhas de aids e material educativo escolar ressuscitam uma polêmica superada há décadas: a de que é possível controlar a epidemia sem quebrar tabus e enfrentar preconceitos.

A relação da exploração sexual com o desaparecimento de crianças e adolescentes

A exploração sexual e o abuso são motivos de grande relevância para o desaparecimento de crianças e adolescentes, tornando ainda mais crítica a situação das vítimas destes crimes. 

‘Estupro corretivo’ vitimiza lésbicas e desafia poder público no Brasil

“Você vai aprender a gostar de homem”. Essa terrível frase é tristemente comum em caso de violência sexual contra mulheres lésbicas no Brasil. A estatística assusta: 6% das vítimas de estupro que procuraram o Disque 100 do governo federal durante o ano de 2012 são mulheres homossexuais vítimas de violência, em sua maioria de fundo sexual. 

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Continua a polêmica sobre a Campanha de prevenção à aids vetada e depois modificada pelo Ministério da Saúde.

Reproduzimos a seguir alguns artigos desde diferentes pontos de vista sobre este tema. O governo retirou do ar peças que tratam de felicidade (com dizeres "Sou feliz sendo prostituta"), de cidadania (com slogan "O sonho maior é que a sociedade nos veja como cidadãs") e da luta contra a violência ("Não aceitar as pessoas da forma que elas são é uma violência"), deixando apenas as que associam prevenção com camisinha.

Precarização e machismo contra pediatras mineiras


Dr. José Guerra Lages: "...principalmente essas jovens médicas, não digo que são acomodadas, mas elas têm uma visão diferente. Têm maridos, têm filhos, têm namorados e não estão dispostas a enfrentar essa linha de frente”.

Para a mídia dominante, prostitutas não devem ter orgulho próprio

Todos os problemas que toda mulher tem, a prostituta também tem. A única diferença é a estigmatização, a discriminação. Temos que combater esse preconceito lutando contra ele. Enfrentando a sociedade, enfrentando essas pessoas que discriminam. 

Casa de parto, alternativa humanizada

O parto normal é menos arriscado para a mãe e o bebê do que uma cesárea, recomendada só quando há complicações. Essa é a avaliação do Ministério da Saúde. No entanto, o Brasil é o país campeão em realização de cesáreas no mundo.

'O que o papa Francisco vem fazer no Brasil'

Por que o Papa Francisco vem ao Brasil? O que este homem tem a nos falar? Ele virá ao país em 2013 para participar da 27ª Jornada Mundial da Juventude. Não é com pouco pesar que vemos o egoísmo imperando, as famílias se desfragmentando, o ódio entre segmentos sociais se acirrando, a ausência de amor, de alegria, de esperança se instalando. 

terça-feira, 11 de junho de 2013

Copa do Mundo e vulneração dos direitos humanos

"Hoje o poder imperial é o da Fifa, que manda e desmanda no País à custa do sofrimento e desespero dos brasileiros mais desprotegidos e dos próprios interesses do País".

Gabriela Leite:”Prostituta é mulher e não tem doença só da cintura para baixo”

Gabriela Leite: Não aceitaremos financiamento do Ministério da Saúde enquanto for só para aids e nos vir apenas da cintura pra baixo.

Há mulheres a ser vendidas por 35 mil euros em Portugal

Mulheres vítimas de exploração sexual são vendidas em Portugal por 35 mil euros. Muitas mulheres vêm na ilusão de que terão um emprego (84% das motivações são falsos empregos) e acabam exploradas e até vendidas.

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Nota da Rede Brasileira de Prostitutas sobre censura, intervenção e alteração de Campanha de prevenção da Aids pelo Governo Federal



Contra o bem de todos e a felicidade geral da nação, governo viola princípios da Constituição e do Sistema Único de Saúde.

O movimento de prostitutas e a reforma sanitária, que levou à construção do Sistema Único de Saúde, têm pontos comuns em suas trajetórias: processos de diálogo, de criação e de ação...

Bolsa estupro?: Comissão aprova projeto que garante pensão a criança nascida de violência sexual

 A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara aprovou na passada quarta-feira (5) substitutivo ao Projeto de Lei (PL) 478/2007 que estabelece o Estatuto do Nascituro e prevê, entre outros pontos, o direito ao pagamento de pensão alimentícia, equivalente a um salário mínimo, às crianças concebidas de violência sexual.

Prostituição e direito à saúde




Saúde é um direito do cidadão e dever do Estado realizá-lo. É um direito das prostitutas contarem com campanhas de prevenção da Aids dirigidas especialmente a elas, pois em razão do exercício de suas atividades lícitas estão mais sujeitas que a média da população à exposição ao vírus.

Prostituição forçada vitima cerca de dez mil estrangeiras na Alemanha

Com medo de serem deportadas por terem status ilegal no país, mulheres traficadas não denunciam e continuam trabalhando para os algozes. ONGs lutam para que governo conceda direito de residência permanente.

domingo, 9 de junho de 2013

O sofrimento deve ser levado a sério -J.A. Pagola-

Esta compaixão é mais necessária do que nunca. Desde os centros de poder, tudo se tem em conta antes do sofrimento das vítimas. Funciona-se como se não houvesse afligidos nem perdedores. Desde as comunidades de Jesus se tem que escutar um grito de indignação absoluta: o sofrimento dos inocentes tem de ser tomado a sério; não pode ser aceito socialmente como algo normal, pois é inaceitável para Deus.