terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Natal, um Natal outro - Pedro Casaldáliga


Natal, um Natal outro:
para descobrir, acolher e anunciar
o Deus-conosco, hoje, aqui;
segundo Mateus, capítulo 25.
Quem se entende com os pobres
pode-se entender com Deus.

Outro Natal é possível


Pe. Alfredo J. Gonçalves

Onde o Menino Jesus não fique envergonhado,
 Ao ser escanteado e substituído pelo Papai Noel,
 Verdadeiro mascote de vendas e lucros.

Misterioso cartão de Natal - Leonardo Boff


O Natal é a festa das crianças e da divina Criança que se esconde dentro de cada adulto. É altamente inspiradora a crença de que Deus se acercou dos seres humanos na forma de uma criança. Assim ninguém pode alegar que Ele é apenas um mistério insondável, fascinante por um lado e aterrador por outro. Não. Ele se aproximou de nós na fragilidade de um recém-nascido que choraminga de frio e que busca, faminto, o seio materno.

Prostituição infantil é um desafio

Quase como numa brincadeira, crianças e adolescentes remam em suas pequenas canoas, em direção aos grandes barcos que estão de passagem pela Ilha de Marajó. Vão principalmente buscar os cargueiros, que trazem homens viajando há dias, ou até meses, pelos rios do Pará. Estimuladas por irmãos mais velhos ou pelos próprios pais, vão em busca de trocados ou óleo combustível, prontas para oferecer camarão e açaí, e até a si próprias, se assim os tripulantes quiserem. Não é preciso falar nada. A chegada das crianças sozinhas já é a senha que leva a altíssimos níveis de prostituição infantil no arquipélago. A realidade não está nas estatísticas, mas faz parte do relato frequente dos moradores, e foi apontada como preocupante pelo diagnóstico local feito pelo Instituto Peabiru e recém lançado no projeto Viva Marajó.

A escravatura europeia


“Empregadas de mesa pagas a três euros à hora, obrigadas a trabalhar sete dias por semana e alojadas por cima do café, partilhando uma cama com duas ou três pessoas. Operários de um car wash pagos 20 euros por dez horas de trabalho ou que não recebem nada em períodos de mau tempo”: “Os novos escravos estão entre nós”, traz em manchete Le Soir, na sequência da publicação, na Bélgica, do 14º relatório anual “Troca e tráfico de seres humanos” do centro para a igualdade de oportunidades.

Tráfico de seres humanos lucra com a crise


Movidas pela precariedade ou pela pobreza, grande número de mulheres cedem ao aliciamento dos recrutadores que, ao abrigo de cursos de formação ou de trabalho temporário, as atraem para as redes de prostituição. 

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

RITOS DE LUAS, de Maria Soave, Miriam Naranjo e Tea Frigerio

Rituais podem ser momentos de partilha de sentimentos comuns. Podem, igualmente, facilitar conexões entre pessoas, entre realidades, – conhecidas e desconhecidas, misteriosas, sagradas. Os rituais propostos neste livro têm um fluxo comum que quer alcançar a vida digna e justa para as pessoas, tem um cheiro comum de bem viver e bem-querer. Cada momento proposto tem o poder de curar, de abraçar, de levantar de reunir.

Em protesto, mulheres fazem topless e pedem 'Eurocopa sem prostituição'

Ativistas ucranianas fizeram topless na passada sexta-feira diante do Estádio Olímpico de Kiev para exigir uma "Eurocopa sem prostituição", poucas horas antes do sorteio da fase final do campeonato europeu de futebol.

I Encontro sobre Violência de Gênero Brasil - Espanha - RJ, 05 e 06/12/2011

Com o apoio da AMB e da Escola Nacional da Magistratura, o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro e a Escola de Magistratura (Emerj) realizam o I Encontro Internacional sobre Violência de Gênero, Brasil – Espanha. O encontro ocorrerá entre os dias 5 e 6 de dezembro.  “As teorias feministas do direito e a violência contra a mulher” será um dos temas abordados durante o seminário, que contará com a presença de vários palestrantes.

Conar suspende comercial da Devassa

video

O Conar determinou ontem a alteração de um comercial da Devassa por ‘apelo excessivo ao erotismo’. O filme que mostra um homem molhando uma mulher de biquíni e shortinho terá que ser mudado.

Oficina de Natal na Pastoral da Mulher de Belo Horizonte


Mulheres acompanhadas pela Pastoral a Mulher de Belo Horizonte participaram, durante o mês de novembro e inicio de dezembro, da oficina de enfeites natalinos, orientada pela monitora de artesanato Silvana Teodoro da Silva. Nestes encontros, todas às sextas-feiras, aprenderam a fazer Papai Noel de balas e árvores de natal.