sábado, 25 de agosto de 2012

Participação maior de mulheres nas eleições 2012


Os dados demonstram que no quesito representação política a participação da mulher anda a passos lentos, diferente do que ocorre em relação a sua inserção em outros segmentos da sociedade. Mesmo assim, o aumento no número de inscrições de candidaturas femininas merece ser comemorado quando comparado aos dados da última eleição municipal.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

O hip-hop das mulheres: temas femininos mudam gênero no Brasil

Elas chegaram de mansinho e agora já está tudo dominado. Fazem shows lotados, têm público fiel que sabe cantar todas suas letras e vão ocupando seus lugares de destaque nas capas de revistas.


quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Cursos Profissionalizantes no Vicariato Social

 
O Vicariato Episcopal para a Ação Social e Política em parceria com o SENAC está com inscrições abertas até o dia 05 de setembro para cursos profissionalizantes na área de:
- Auxiliar Administrativo
- Cuidador de Idosos

Rede vai discutir iniciativas contra exploração sexual de menores na Copa


A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) anunciou ontem (22) a constituição de uma rede para discussão e criação de iniciativas empresariais contra a exploração sexual de crianças e adolescentes em grandes eventos internacionais que serão realizados no Brasil e que estará atuante na Copa do Mundo de 2014.

Palestra do Profesor Júlio Machado na Pastoral


Na nossa sede do Cantinho da Paz,  tivemos ocasião de escutar as inspiradas reflexões do Professor Júlio Machado. Na sua palestra dirigida às mulheres que desejam criar seu próprio empreendimento a partir dos cursos oferecidos na Pastoral, ajudou-as a reconhecer e desenvolver suas próprias potencialidades e a superar os  desafios cotidianos.

Escutaremos o clamor de Meninas e Adolescentes abusadas sexualmente?


Usar, comprar, forçar sexualmente uma menina, menino ou adolescente viola seus direitos, estraga suas vidas e é um delito. Temos que dizer não à exploração sexual comercial!
E nunca temos que chamá-la de prostituição infantil, porque as meninas, meninos não se prostituem; eles são explorados.

Projeto Maria da Penha vai às escolas é lançado em BH nesta quinta-feira


Mais de 11 mil crianças de escolas da rede estadual estarão envolvidas no lançamento do projeto Maria da Penha vai às escolas, que será realizado, simultaneamente, nesta quinta-feira (23), em várias cidades de Minas Gerais.

Tunísia protesta por direitos da mulher e contra islâmicos no poder


Milhares de tunisianos protestaram contra as ameaças aos direitos da mulher e para exigir a saída do partido islâmico Ennahda, que dirige o país.As manifestações foram convocadas por organizações feministas, de defesa dos direitos humanos e da oposição, por ocasião do aniversário da promulgação do Código Civil, de 13 de agosto de 1956, que reúne um conjunto de leis sem equivalente no mundo árabe, incluindo a igualdade de gênero em vários âmbitos.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Sobre a estupidez e o machismo de muitos políticos:"Republicano diz que mulheres violentadas não engravidam"



O parlamentar pelo Estado de Missouri Todd Akin, um conservador republicano candidato ao Senado na eleição deste ano, afirmou em entrevista levada ao ar no domingo que o corpo das mulheres pode prevenir gravidez em casos de "estupros legítimos", e acrescentou que a concepção nesses casos é rara.

Lançada campanha de combate à violência contra a mulher

video

Divulgação da campanha Compromisso e Atitude, pela Lei Maria da Penha que completa seis anos.

Irmãs católicas rejeitam doação de mineradora


A congregação das Irmãs do Bom Samaritano, de Copiapó, Chile, rejeitou a doação da empresa mineradora Barrick Gold para a construção de casa de acolhida em Vallenar. As irmãs decidiram rejeitar a doação depois que foram advertidas pelo bispo de Copiapó, Gaspar Quintana, e por entidades da sociedade civil local de que esses recursos têm origem na destruição do meio ambiente e na falta de cuidado com as economias locais.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Província argentina aprova lei para abolir prostíbulos


A Legislatura de Tucumán aprovou nesta quarta-feira uma lei que proíbe o funcionamento de prostíbulos nessa província do noroeste argentino, palco de um emblemático caso de tráfico de pessoas.

O Crack e a mulher

"O usuário masculino tornou-se, em geral, um transgressor. Ele rouba para comprar a pedra. Não é um profissional do crime. Diante disso, com sua inexperiência, é facilmente preso e acaba criando um problema para o tráfico, que perde um cliente em potencial, na maioria das vezes já devedor da droga que consome. Quando a mulher é inserida no submundo do crack, ela passa a ser linha de frente, pois o risco de ser presa é bem menor. Ao invés de roubar, ela vai vender o seu corpo".

Teólogos propõem uma nova moralidade sexual


A primeira e mais fundamental dimensão é a mudança de ênfase na própria tradição católica que passou da pessoa sexual considerada primordialmente como pessoa procriadora para a pessoa sexual considerada primordialmente como pessoa relacional.

O corpo feminino como bandeira


Usar o (próprio) corpo feminino como manifesto político. Subverter a obsessão voyeurista pelo corpo feminino que caminha de mãos dadas com a marginalização das mulheres como cidadãs e como seres pensantes, em benefício não dos seus próprios interesses individuais, mas sim dos objetivos de denúncia política.

Atualização do Mapa da Violência: homicídios de mulheres continuam a crescer



Entre os dados mais relevantes descobertos após a atualização, destaca o crescimento dos assassinatos de mulheres após 2010. "O Mapa preliminar mostrava que os homicídios femininos haviam estagnado, mas na verdade eles continuaram a crescer. E na atualidade esse aumento ainda segue. Mecanismos como a Lei Maria da Penha ainda não estão dando o resultado pretendido. Os esforços ainda são insuficientes para estagnar a espiral de violência contra a mulher”, denuncia o autor do Mapa da Violência, apelando para que se redobrem os trabalhos e esforços.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

“Corpos à Venda": Bruna Surfistinha relembra dias de prostituição

video

Na última parte da série “Corpos à Venda”, a ex-garota de pograma Raquel Pacheco, a Bruna Surfistinha conta como passou a se prostituir e as dificuldades da profissão.

Praça Raul Soares vira ponto de prostituição e tráfico de drogas


Situada no coração de Belo Horizonte, a Praça Raul Soares tornou-se palco de uma espécie de footing dos tempos modernos. Seria um mero ponto de encontro, se a movimentação não servisse para encobrir práticas como prostituição de menores e a venda e o consumo de drogas.

domingo, 19 de agosto de 2012

Adolescentes de até 14 anos são as maiores vítimas de estupro


A maioria dos crimes de estupro praticados no ano passado no Estado do Rio teve adolescentes de até 14 anos como vítimas. Do total de 4.871 casos, 53,6% tinham até esta idade; 24,1%, até 9 anos; e 29,5% entre 10 e 14 anos. A maioria das vítimas foi mulher (82,6%). E 70,9% dos crimes ocorreram dentro de casa, no ambiente familiar. As mulheres também foram as maiores vítimas dos crimes de ameaça, representando 66,8%, e lesão corporal dolosa, com 64,5%. Esses são alguns dados da sétima edição do “Dossiê Mulher”, estudo Instituto de Segurança Pública (ISP) sobre violência contra a mulher em 2011, divulgado nesta terça-feira.

Não há nenhum herbicida político ou eclesiástico que possa exterminar a novidade do Espírito de Deus

Antes de o encontro de irmãs católicas dos Estados Unidos decidir como responder à repreensão do Vaticano à sua organização de lideranças, a presidente da Leadership Conference of Women Religious disse-lhes para serem "verdadeiras, mas gentis e absolutamente destemidas"."De fato, podemos viver em uma esperança jubilosa, porque não há nenhum herbicida político ou eclesiástico que possa exterminar a novidade do Espírito de Deus. Podem esmagar algumas flores, mas não podem deter a primavera."

Caso de morte de Alyne: Destino evitável


A discriminação mata.  Alyne era uma jovem mulher casada, mãe de uma menina de 5 anos. Morreu grávida e sua morte é adjetivada como "evitável" pelas estatísticas internacionais. Morreu porque não foi devidamente cuidada. Morreu após dolorosa peregrinação e sofrimento pelas macas e corredores de hospitais na periferia do Rio de Janeiro. Alyne morreu porque queria ser mãe e aos seis meses de gestação adoeceu, mas sua dor não foi cuidada.