quarta-feira, 22 de março de 2017

Mineira condenada por tráfico internacional de menores é presa em BH

Uma mineira de 39 anos, foragida por tráfico internacional de pessoas para fim de exploração sexual, foi presa nesta quarta-feira (22) pela Polícia Federal (PF) ao desembarcar no Aeroporto de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte, após ser deportada de Miami, nos Estados Unidos. 

terça-feira, 21 de março de 2017

Garotas de programa mantidas presas em boate

 As duas mulheres que pediram ajuda teriam saído de Ubá (MG) para trabalhar na boate e teriam sido impedidas pela proprietária de deixarem o local, exigindo o pagamento do investimento para levar as garotas para a boate.

sábado, 18 de março de 2017

Samaritana: história de uma sede

“Senhor, dá-me dessa água, para que eu não tenha mais sede...” (Jo 4,15)
Como a samaritana, também diante de nós se apresenta uma alternativa: continuar buscando água viva e justificação em poços secos e esgotados ou eleger “vida eterna” e deixar-nos arrastar pela oferta de transformação proposta pelo Jesus que nos busca, porque deseja ampliar nossa existência e comunicar-nos alegria e plenitude.

quinta-feira, 16 de março de 2017

Celebração de Madre Antônia na Pastoral da Mulher de BH


A Família Oblata celebrou hoje os  195 anos de nascimento da nossa Fundadora, Antônia Maria de Oviedo Schönthal, a “Madre Antônia Maria da Misericórdia”, nascida em 16 de março de 1822.

quarta-feira, 15 de março de 2017

Manifestação massiva em BH contra a reforma da Previdência


O projeto de reforma  da Previdência Social enviado ao Congresso Nacional é um grave ataque aos direitos dos trabalhadores, especialmente das trabalhadoras. Ao propor a mesma idade de aposentadoria para homens e mulheres o que se propõe na verdade é acabar com mecanismo que visa compensar minimamente as mulheres pelas injustiças que sofrem ao longo de sua vida profissional.

segunda-feira, 13 de março de 2017

Pastoral da Mulher firma parceria com Centro de Direitos Humanos dos Franciscanos

A Equipe da Pastoral da Mulher de BH e representantes   do Centro Franciscano de Defesa dos Direitos –CEFAD se reuniram na tarde de hoje (13) na nossa sede para definir uma parceria entre as duas instituições.

sexta-feira, 10 de março de 2017

Sucesso do curso para novos voluntários


O curso “A  intervenção social na prostituição feminina”, promovido pela Pastoral da Mulher  foi realizado os dias 9 e 10 de março com grande sucesso. Trinta seis pessoas participaram. Muitas eram profissionais ou estudantes  da área do Serviço Social e da Psicologia, outras ativistas e militantes feministas,  e também membros de  diferentes Congregações religiosas.

quinta-feira, 9 de março de 2017

Como as telenovelas brasileiras representam as mulheres

Este estudo reflete sobre a representação da figura feminina nos meios de comunicação, especificamente por meio das telenovelas brasileiras. Segundo a autora, muitas vezes elas constroem personagens femininas estereotipadas que reforçam a dominação masculina, mas existem brechas significativas para abordar temáticas contra-hegemônicas. 

quarta-feira, 8 de março de 2017

Celebração do Dia Internacional da Mulher



Comemorações e questionamentos sobre violência, desigualdade e direitos das mulheres foram algumas das questões levantadas este 8 de março na sede da Pastoral da Mulher,  Projeto Oblata Diálogos pela Liberdade .

P. Vicente, novo bispo auxiliar de Belo Horizonte


É com alegria que compartilhamos hoje a noticia da nomeação pelo  papa Francisco, nesta quarta-feira (8), do padre  Vicente de Paula Ferreira como novo  bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte.

Projeto Oblata apresenta a realidade da prostituição aos alunos de Psicologia

Dentro das comemorações da Semana da Mulher e dos eventos programados pelo Diretório Acadêmico da Faculdade de Psicologia da PUC Minas, a Pastoral da Mulher de BH,  Projeto Oblata Diálogos pela Liberdade, participou o dia 7 apresentando, em duas sessões (manhã e noite) ,  o Documentário “ O que a vida fez da gente e o que a gente fez da vida” . 

Alunos da PUC conhecem realidade da prostituição

Continuam as ações de sensibilização com alunos de Jornalismo da PUC Minas . Nesta ocasião  outro grupo de oito alunos, com o professor Adriano Ventura, nos visitou para conhecer de perto nosso trabalho. Acompanharam-nos na visita aos hotéis e tiveram a oportunidade de escutar , na sede da Pastoral, o testemunho de algumas mulheres eu exercem a prostituição, sobre os principais problemas que cotidianamente enfrentam.

Promovendo a segurança no hipercentro com a PM

Integrantes da Pastoral da Mulher de BH, Projeto Oblata Diálogos pela Liberdade,   mantiveram ontem uma cordial reunião com oficiais da Policia Militar na nossa sede . 

terça-feira, 7 de março de 2017

Greve promete mostrar como seria o mundo sem mulheres

Reação. A violência contra a mulher, a desigualdade, a exploração no trabalho e a desumanização feminina motivam uma série de protestos pelo mundo, inclusive em cidades do Brasil
Movimento que acontece em 35 países no próximo dia 8 quer denunciar desigualdade de gêneros

 Difícil pensar como seria um mundo sem as mulheres. No Brasil, elas são maioria na população (51,4%) e em postos de trabalho ligados a saúde, educação e alimentação, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mas, na próxima quarta-feira, dia 8 de março, quando é comemorado o Dia Internacional da Mulher, milhares delas sairão às ruas para mostrar a maridos, chefes, parentes e amigos como seria um dia sem a presença do gênero feminino em casa e no local de trabalho. Essa é a ideia que move a grande Greve Internacional de Mulheres, marcada para acontecer em pelo menos 35 países, inclusive o Brasil.

A cada hora, 14 mulheres sofrem violência doméstica

Nas vésperas do Dia Internacional da Mulher, dados de 2016 da Secretaria de Estado de Segurança Pública de Minas (Sesp-MG) revelam que, a cada hora, 14 mulheres sofreram violência doméstica no Estado. 

segunda-feira, 6 de março de 2017

Dom Mol: a guinada conservadora ameaça os pobres

Os brasileiros precisamos ter a consciência da gravidade do momento político, social, econômico e moral que vivemos nos últimos meses. No difícil ano de 2016, o país viu-se diante de projetos e decisões congressuais – alguns já implementados – que claramente trarão em curto e médio prazos consequências graves para os trabalhadores e os pobres. O rotundo silêncio do presente contrasta, inexplicavelmente, com o rotundo barulho do ontem.

domingo, 5 de março de 2017

A nossa grande tentação

A nossa grande tentação é hoje converter tudo em pão. Reduzir cada vez mais o horizonte da nossa vida à mera satisfação dos nossos desejos; fazer da obsessão por um bem-estar sempre maior, ou do consumismo indiscriminado e sem limites, o único ideal das nossas vidas.

sábado, 4 de março de 2017

Papa Francisco propõe a “bússola do cristão” para a Quaresma

Na homilia da Missa celebrada nesta quinta-feira na Casa Santa Marta no Vaticano, o Papa Francisco destacou três realidades que devem fazer com que os fiéis vivam a Quaresma de maneira cristã: a realidade do homem, a realidade de Deus e a realidade do caminho. Estas três realidades, disse, constituem “a bússola do cristão” durante este tempo de conversão.

sexta-feira, 3 de março de 2017

CURSO: A INTERVENÇÃO SOCIAL NA PROSTITUIÇÃO FEMININA


A proposta é  aprofundar diferentes perspectivas, desde  a realidade da prostituição e as possibilidades de intervenção social que potencializem as ações das mulheres na busca da efetivação de seus direitos, até a construção de possibilidades diversas de enfrentamento aos desafios impostos pela realidade que vivem.

Caso Bruno e o Feminicídio: é preciso entender que a mulher não é culpada

Goleiro Bruno Fernandes. Foto: Marcelo Albert/TJMG
A saída do goleiro Bruno da prisão é um instrumento significativo para discussão sobre o feminicídio. E tratando não apenas dele, assassino confesso, mas também da relação enigmática entre as mulheres e os homens que cometem crimes contra elas.

Garota de programa abre processo por abuso sexual e ganha quase R$50 mil

Juiz concedeu indenização a uma prostituta da Nova Zelândia por sofrer assédio sexual de seu empregador

Ações judiciais em que chefes e colegas de trabalho são acusados de assédio moral e sexual são comuns nos tribunais em todo o mundo ocidental. No entanto, um caso recente na Nova Zelândia chamou atenção da mídia internacional: uma mulher de 22 anos recebeu indenização de $21 mil (aproximadamente R$ 50 mil) de seu empregador por “humilhação , perda de dignidade e lesão aos sentimentos”. O processo ficou famoso porque a vítima é uma garota de programa, funcionária regularizada de um bordel em Kensington, que possui alvará de funcionamento.

quinta-feira, 2 de março de 2017

Abertura da Campanha da Fraternidade em BH

Dom Walmor Oliveira de Azevedo na celebração que marcou o início da quaresma na Serra da Piedade: para ele, período é importante para reflexão (foto: Leandro Couri/EM/DA Press)

Na missa da quarta-feira de cinzas, arcebispo metropolitano de BH pede que população ajude 'o mundo a ser mais justo'. Campanha da Fraternidade é aberta com foco no meio ambiente.

Outra face da prostituição: Idosas, Negras e Analfabetas

A reportagem é um relato sobre a vida de mulheres na prostituição aos 40, 50, 60 e até 70 anos. Segundo as organizadoras do Grupo Mulheres da Luz, duas ex prostitutas e uma irmã da Igreja, elas fazem o possível e o impossível para dignificar a vida dessas mulheres.

Ex-diretor da Air France e brasileira são condenados por facilitar prostituição

Casal conseguia passagens com descontos para mulheres brasileiras viajarem à França.
Uma brasileira, seu marido, ex-diretor da Air France, e um "guia espiritual" foram condenados em Paris na passada segunda-feira (27) por proxenetismo (favorecimento da prostituição). As penas variam entre um e três anos de prisão.

quarta-feira, 1 de março de 2017

Carnaval, festa e religião

Os três dias de folia se referem e encontram significação no mistério cristão, já que a festa carnavalesca nasce, agoniza e morre em três dias. Sendo um evento sincrônico, repetitivo, prenhe de conteúdos cognitivos e afetivos, o Carnaval tornou-se e passou a ser um tempo social importante, fortemente ligado à experiência vital de uma sociedade, muito especialmente da sociedade brasileira.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Carnaval: com que roupa?

          Sou do tempo em que no Carnaval nossas mães  soltavam a criatividade e faziam para cada um de nós a mais linda e diferente fantasia: “de rei ou de pirata ou jardineira”... diz a canção do poeta Vinicius de Moraes.  E  de camponesa russa, de bailarina, de ursinho etc, etc.  Quem já não vestiu cada uma dessas fantasias e foi para o baile sentindo-se rainha ou pelo menos princesa, com todos os olhares postos na sua pessoa?

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Abre alas, elas querem passar (sem assédio)

Ela não tinha nenhuma ginga no corpo, mas isso não impediu que Renata Rodrigues lançasse um bloco de Carnaval nas ruas do Rio de Janeiro dois anos atrás. Quando a mulher de 40 anos viu uma postagem viral no Facebook mostrando um cartaz que dizia "Eu não mereço mulher rodada", ela ironizou a mensagem ao fundar um bloco feminista chamado "Mulheres Rodadas".

A sociedade paga o preço pelo assassinato de mulheres

“A violência contra as mulheres e as meninas deve parar. Primeiro de tudo, o recente caso de femicídio de uma adolescente na Argentina e o assassinato de uma menina de 9 anos no Chile não devem ficar sem punição. Globalmente, a impunidade é um elemento chave na perpetuação da violência e na discriminação contra as mulheres”, escreve Phumzile Mlambo-Ngcuka, diretora executiva da ONU Mulheres

domingo, 26 de fevereiro de 2017

A “santa vergonha” contra a vaidade, inclusive na Igreja. O recado do Papa

O convite de Jesus não deixa espaço para dúvidas: sempre é necessário se colocar a serviço do próximo. Não “escalar” para buscar colocações de prestígio ou de poder. Por isso, é necessário buscar essa “santa vergonha” frente à tentação da ambição e da vaidade que afeta a todos nós, incluídas as comunidades eclesiais. 

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Eu sou trans e religiosa

“Há alguns anos eu estava na fila do ônibus, cheia de gente. Passou um senhor e disse ‘Jesus te ama’ pra mim. Só pra mim. Foi à toa? Não foi”, diz Brunna Valin, 42, que cresceu em família evangélica.